Gestão Agrícola

Gestão Agrícola: Por onde eu devo começar?

Sabemos que a fazer uma gestão agrícola eficiente é de extrema importância para sobrevivência no negócio, obter bons resultados e, consequentemente, compensar os altos riscos da atividade.  

Mesmo com esse entendimento, muitos produtores possuem dificuldade em definir por onde iniciar seus controles e quais pontos priorizar.

Por isso vou apresentar, de forma bem resumida, por onde você pode iniciar sua gestão agrícola e quais as vantagens que eles irão lhe trazer.

Grupo Tozzi

Uma gestão eficiente poderá render excelentes resultados, reduzindo seu custo de produção e também lhe permitindo ser mais produtivo nas suas operações.

Um exemplo é como o Grupo Tozzi Alimentos conseguiu obter uma gestão mais rápida e eficiente, reduzindo seus custos operacionais, aumentando suas margem de lucro e ganhando tempo para focar no que realmente importa:

 
Para chegar no nível de gestão da Tozzi, é preciso dedicação e empenho de todo o time, visando ser cada vez mais eficiente e produtivo.

Isso porque os resultados obtidos são reflexos de uma gestão moderna e pautadas pode decisões com base em informações.

Mas nem a Tozzi nem outros produtores eficientes sempre foram assim.

Eles iniciaram por alguns pequenos pontos e foram buscando cada vez mais, ir melhorando a gestão agrícola até conseguirem obter o controle necessário para alcançar o resultado esperado.

E esse é o ponto mais difícil quando o assunto é gestão agrícola: Dar o primeiro passo.

Como a maior dificuldade de se iniciar é saber pode onde começar, separei 4 pontos fundamentais por onde o produtor deve iniciar sua gestão.

4 caminhos para o produtor começar a sua Gestão Agrícola

Controle Financeiro

Apesar de parecer óbvio, fazer o controle financeiro de uma propriedade, esse é o fator mais importante em uma gestão agrícola.

O produtor precisa controlar o que ele gasta e o que recebe, para assim conseguir identificar gargalos de onde pode reduzir custos.

Estava em conversa com um cliente da eAgro, e ele estava analisando seus custos de produção e percebeu que as parcelas de juros do financiamento representavam 9.7% no custo de produção.

Ao analisar isso, ele tomou a decisão de ao invés de fazer 100% da operação com dinheiro de terceiros, ir montando um caixa e usando apenas 50% do capital externo.

Só com essa ação, ele obteve uma redução de quase 5% no custo de produção.

Controlar o que você paga e o que você recebe é fundamental para sobreviver na atividade.

Fazer a gestão do seu financeiro é o primeiro ponto que precisa ser realizado, pois as finanças são o coração do seu negócio rural.

Se você gostaria de entender um pouco mais sobre gestão financeira e fluxo de caixa, clique aqui para ler um material muito rico sobre o assunto.

Gestão dos maquinários

Outro ponto importante é a gestão correta dos maquinários, seus custos e horas trabalhas.

Se você abasteceu o maquinário, o controle a quantidade abastecida, se houve manutenções e o horímetro das ações.

Com isso, você irá perceber qual é o rendimento do maquinário:  

  • Quantos litros de óleo ele precisa para trabalhar durante uma hora? 
  • Quanto eu gastei com o maquinário durante o ano agrícola e quantas horas ele trabalhou? 

Esta segunda pergunta, é a mais importante a se fazer quando o assunto é maquinário, pois o custo da hora máquina é o indicador que aponta se o maquinário está sendo eficiente ou não.

Por exemplo:

Se você gastou R$ 10.000,00 com um maquinário durante a safra, seja com abastecimento e manutenções e ele trabalhou 200 horas máquinas, o custo da hora deste maquinário ficou em R$50,00 (R$ 10.000,00 / 200 ).

Este indicador é importante para:

  1. Planejar-se para uma próximas operações e montar um orçamento de quanto de recurso financeiro você vai precisar;
  2. Analisar se é viável manter este maquinário ou substituí-lo. Se a cada período analisado, for observado que o custo da hora-máquina vem aumentando, por que não pensar em substituir o maquinário ou até alugar um por hora?

Controle das operações realizadas

Responda as seguintes perguntas:

  • Quanto eu gastei com pulverização no ultimo ano agrícola?
  • Quantas horas máquinas eu gastei para fazer a abertura de sulco no talhão 1?

Responder essas perguntas com exatidão, requer um controle fiel das operações realizadas na propriedades.

Dos maquinários utilizados, mão de obra, e o controle dos produtos aplicados.

Pode parecer complexo controlar as operações, mas não é. Requer apenas disciplina e dar o primeiro passo.

Você pode iniciar controlando por uma ficha de papel, anotando o que cada operador fez e depois ir agrupando as fichas por operação.

É claro que este não é a melhor maneira, mas lembre-se: o mais importante é começar a controlar suas informações.

Neste link disponibilizei um modelo de ficha simples para você usar no controle das suas operações e ir se acostumando.

Mas caso você queira utilizar o poder da tecnologia a seu favor, eu recomendo que experimente o sistema digital da eAgro.

Com ele você poderá inclusive fazer esses lançamentos pelo celular, mesmo sem acesso à internet.

Contudo, repito: utilize papel ou aplicativo, o mais importante é dar o primeiro passo.

Gerencie suas vendas da produção:

O tão esperado momento da agriculta: a colheita e consequentemente as vendas da produção.

O momento onde há a entrada de dinheiro — vendas da produção —  no caixa da propriedade.

Aqui o principal objetivo é entender quantas vendas foram feitas e qual foi o preço médio de vendas.

Com essas informações podemos analisar se ganhamos dinheiro ou perdemos, por cada unidade produzida: seja Sacas, KG, Toneladas, etc.

Neste artigo eu apresento como calcular seu custo de produção. 

Gerenciar as vendas da produção é importante para você entender qual é melhor momento para você realizá-las e se você está ganhando ou perdendo dinheiro.

Pronto para começar?

Hoje busquei apresentar de forma bem simples por onde você pode iniciar sua gestão agrícola e quais pontos você deve priorizar para começar.  

Para auxiliar a dar os primeiros passos na estruturação da gestão agrícola, existem hoje ferramentas de gestão que unificam todos os pontos citados acima em um único software, permitindo uma gestão mais simplificada e otimizada.

Uma vez que você já deu esses primeiros passos, eu recomendo fortemente que você leia o artigo “os 4 indicadores fundamentais para a saúde da sua propriedade”.  Nele apresento os principais indicadores para se tornar um gestor rural competitivo. 

Para complementar e entender o funcionamento de ferramentas que facilitam a gestão, recomendo também que leia o artigo “Software de Gestão Agrícola: 6 motivos para adotar a ferramenta“.

Por fim, você sabe que mercado está cada vez mais competitivo e as margens de lucro estão cada vez menores.

Por isso é essencial fazer uma gestão agrícola eficiente e, sobretudo, buscar sempre reduzir seus custos de produção.  

Os produtores que irão permanecer na atividade são aqueles que entenderam que não da mais para apenas “tocar” o negócio na roça, mas sim torná-lo em uma empresa ao céu aberto.

Boa sorte!

Você também pode gostar...